AECRM reportagem região de Rio Maior

AECRM quer sector empresarial, forte, coeso, dinâmico e em constante crescimento

  • Política de segurança (editar com o módulo Garantia do cliente) Política de segurança (editar com o módulo Garantia do cliente)
  • Política de entrega (editar com o módulo Garantia do cliente) Política de entrega (editar com o módulo Garantia do cliente)
  • Política de devolução (editar com o módulo Garantia do cliente) Política de devolução (editar com o módulo Garantia do cliente)

Presidente da AECRM anunciou novos prédios em perspetiva para Rio Maior.

Está em perspetiva para a cidade de Rio Maior a construção de quatro novos prédios habitacionais, revelou Sérgio Ferreira, presidente da direção da Associação Empresarial do Concelho de Rio Maior – AECRM quando discursava no jantar anual da Associação, realizado no último sábado, 12 de janeiro, na Quinta das Acácias onde se reuniram cerca de 130 convivas.

Prevê-se que os novos edifícios sejam de cinco andares e que venham a ser construídos numa primeira fase dois e depois os restantes. Não se sabe, por enquanto, quando é que as obras poderão avançar, mas o presidente da direção da AECRM falou em “futuro próximo”.

Sérgio Ferreira, presidente da direção da Associação Empresarial do Concelho de Rio Maior.

O retomar da construção de prédios de habitação nesta cidade está a ser interpretado como indicador de confiança num futuro “brilhante” para “o nosso concelho, com um crescimento económico que poderá assumir várias formas e desígnios. (…) Por exemplo, a Indústria promove a criação de prestações de serviços, os serviços promovem o consumo de bens (…) Um dos primeiros sinais desse crescimento em qualquer local dá-se no sector da construção civil, pois só há construção civil onde existe futuro”, afirmou na sua intervenção o dirigente associativo.

Colocando a tónica na exortação à união de esforços em prol do desenvolvimento da cidade e o seu concelho como um objetivo comum a toda a comunidade, Sérgio Ferreira frisou não serem “os poderes públicos que criam emprego; não são os governos, os parlamentos, as câmaras ou a juntas que criam empregos: são os empresários e as empresas que oferecem postos de trabalho” e por essa razão “o sector empresarial de Rio Maior precisa de todos. E todos nós precisamos do sector empresarial, forte, coeso, dinâmico e sobretudo, em constante crescimento”. A propósito desta causa, o presidente da AECRM citou Henry Ford (1863-1947) numa das ideias-força que celebrizaram este empreendedor norte-americano e que de algum modo explica o seu imenso êxito: “Juntarmo-nos é um começo; permanecermos juntos é um processo; e trabalharmos juntos é um sucesso” –, algo que gostaria de ver replicado em Rio Maior, porque “é preciso criar oportunidades” que permitam assegurar “bem-estar às gerações futuras”, desígnio esse que se baseia “fundamentalmente na criação de postos de trabalho, e renovação dos existentes” .

Sérgio Ferreira afirmou que a sua direção, eleita em 5 de abril de 2018, já conseguiu cumprir cerca de 50% das propostas constantes do manifesto eleitoral tendo ainda aumentado em 30% o número de associados. Tem como estimativa conseguir concluir ao fim do segundo ano de mandato o projeto gizado para um triénio.

José Ricardo Lopes, presidente da mesa da assembleia da AECRM.

O período de intervenções já tinha sido aberto pelo presidente da mesa da assembleia geral, José Ricardo Lopes, que enumerou as principais etapas do percurso de 75 anos da Associação Empresarial do Concelho de Rio Maior, referiu ser preocupação da AECRM acompanhar de perto os seus associados e defendeu que se os homens constroem os lugares, estes também fazem os homens.

Entre os convidados para este jantar de Natal/Ano Novo, que foi o 23.º da AECRM, contavam-se a presidente do Município, Isaura Morais, vereadores, presidentes de Juntas de Freguesia, o comandante do Posto Territorial da GNR de Rio Maior, o 2.º comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários local, os diretores do CNIRM e da DESMOR, representantes do Crédito Agrícola e da ENOPORT, tendo-se ainda feito representar a Associação Empresarial da Região de Lisboa – AERLIS.

Isaura Morais, presidente da Câmara Municipal de Rio Maior.

A presidente da Câmara, que também discursou, congratulou-se com as iniciativas da Associação Empresarial e aproveitou o ensejo para esclarecer os comerciantes, especialmente os da zona antiga da cidade que se encontra em obras de regeneração urbana nas praças da República e do Comércio, trabalhos esses que acarretam transtornos à vizinhança, que as obras não se fazem quando a autarquia quer mas sim quando é cumprido um conjunto de procedimentos, a começar pelo concurso público que no caso ficou deserto da primeira vez que foi aberto e a acabar na aprovação da tutela, passando pelo Tribunal de Contas e pelos prazos legais incluindo os de possíveis reclamações dos concorrentes.

Quanto ao facto de se estar a regenerar espaços requalificados há relativamente poucos anos, a edil argumentou que as verbas disponibilizadas pelo Portugal 2020 para a regeneração urbana ou são aplicadas com essa finalidade ou simplesmente não são atribuídas e que se entendeu que com os trabalhos presentemente em andamento “todos iremos beneficiar” – afirmou –, estando ainda por começar a regeneração do Largo Aires de Sá, defronte do Cineteatro Municipal, obra que no entanto também poderá estar para breve.

Neste seu jantar/1.ª Gala Empresarial a Associação Empresarial do Concelho de Rio Maior homenageou 17 associados com 25 anos ou mais de atividade (nem todos se fizeram representar), a saber:

  • Américo Rodrigues Neto & Filhos, Lda.
  • António Filipe Neto, Lda.
  • Dinazoo, Lda.
  • Displanos Centro de Contabilidade, Lda.
  • Fernando Manuel Elias Ferreira Lourenço
  • Gina Maria Jesus Calçado Almeida Morais
  • Gonçalo Fialho, Lda.
  • Inforfita – Informática e Contabilidade, Lda.
  • Joaquim José Duarte Cameiro
  • Manuel Sacramento Silva
  • Maria do Rosário da Costa Domingos Pereira
  • Oculista 5 de Outubro, Lda.
  • Pereira da Silva, Lda.
  • Picolé – Pastelaria e Doçaria, Lda.
  • Química Verde – Serv. Controlo de Qualidade
  • Santeiro – Relojoaria e Óptica, Lda.
  • Unifato – Confecções do Centro, Lda.

As distinções foram entregues pelo presidente da direção da AECRM e os representantes do Crédito Agrícola e da Enoport.

A entrega de um cheque de 150,00€ aos Bombeiros Voluntários de Rio Maior (foto no Facebook), resultado da oferta de 1,00€ por cada jantar cobrindo a AECRM a diferença para o valor do cheque, o sorteio de 12 prémios de que se encarregaram a Carla e a Liliana, funcionárias da Associação Empresarial, auxiliadas por Cláudia Fragoso que apresentou todo o evento e a animação musical proporcionada pelo fadista José Neves foram outros momentos que marcaram este evento.

fonte e creditos : http://www.regiaoderiomaior.pt